Polícia

Polícia busca ‘dono’ para arma flagrada com advogado em barraco com PM

O caso aconteceu depois do atropelamento de um ciclista 

Midiamax Publicado em 08/11/2015, às 18h45

None
4.jpg

O caso aconteceu depois do atropelamento de um ciclista 

Policiais civis da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro realizam diligências para localizar o possível dono do revólver calibre 38 encontrado com um advogado de 28 anos detido durante uma confusão com a Polícia Militar na manhã deste domingo (8), no Bairro Mata do Jacinto. A arma foi localizada dentro de um veículo Fiat Strada placa NRW-5172 depois de um atropelamento na Avenida Alberto Araújo Arruda.

O caso aconteceu por volta das 9 horas, quando o condutor do veículo atropelou um ciclista que trafegava pela Alberto Araújo Arruda. O autor estava indo para uma festa na residência de uma amigo e depois do acidente se ‘escondeu’ no local, que fica a aproximadamente a uns 50 metros de onde ocorreu a colisão.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e neste momento começou a confusão. Populares apontaram o carro envolvido no acidente para os militares, que ao se aproximar perceberam que o advogado estaria tentando sair com a Strada. Ao ser impedido pela  equipe o rapaz tentado intimidar os Bombeiros com gritos de “quem são vocês para impedir que eu saia?” e “eu sou advogado”.

A Polícia Militar foi chamada e em vistoria ao veículo localizou o revólver calibre 38, e por isso o homem foi detido e algemado. Os amigos deles indignados com a ação causaram uma enorme confusão, alegando que os militares não podiam algema suspeito por ele ser advogado. Ainda assim, ele foi detido por porte ilegal de arma e um amigo dele, também de 28 anos, foi identificado como o motorista do carro e levado para a delegacia por omissão de socorro.Polícia busca 'dono' para arma flagrada com advogado em barraco com PM

Na delegacia, o advogado alegou que não sabia da existência da arma e afirmou ainda que o revólver pertencia a uma terceira pessoa, que havia pego o carro emprestado horas antes. “Estamos realizando diligência para tentar localizar essa terceira pessoa e confirmar a versão deles”, explica o delegado plantonista da Depac Cleverson Alves dos Santos.

O rapaz alegou que tentou tirar o carro na intenção de proteger o amigo que se envolveu no acidente. Depois das diligências, o motorista da Strada será indiciado por lesão corporal dolosa e o proprietário da arma por porte ilegal. 

Jornal Midiamax