Polícia

PMA prende cinco por pesca predatória e com arma de caça ilegal

Pescadores foram pegos em rio na cidade de Cassilândia

Midiamax Publicado em 15/02/2015, às 23h59

None
unnamed.jpg

Pescadores foram pegos em rio na cidade de Cassilândia

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Cassilândia prendeu cinco pescadores por pescarem durante a piracema na noite deste sábado (14). Os pescadores, entre eles, uma mulher de 52 anos, estavam em duas embarcações, pescando no rio Aporé, nas proximidades da foz do rio Aporé com o rio Prata.

Dentro de uma das embarcações foi encontrada uma espingarda calibre 22 e 38 munições sem documentação, além de 6 kg de peixes que os pescadores já haviam capturado, apesar de iniciarem a pescaria ilegal.

A PMA acredita que os infratores também praticariam caça na região. Foram apreendidos: 17 exemplares de peixes da espécie Piau,  totalizando 6 Kg, dois motores de popa, dois barcos de alumínio, sete molinetes com varas, uma espingarda calibre 22, marca CBC e 38 munições  intactas do mesmo calibre. Um dos pescadores, de 56 anos, assumiu ser o proprietário da arma ilegal.

Os infratores, de 35, 39, 41, 52 e 56 anos, residentes em Cassilândia, receberam voz de prisão e foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil de Cassilândia, juntamente com o material apreendido, onde foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca predatória e saíram depois de pagar fiança de R$ 3.150,00.

O proprietário da arma, também foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma e pagou fiança total de R$ 6.000,00. A pena para o crime de porte ilegal de arma é de dois a quatro anos de prisão. A pena para o crime de pesca predatória é de um a três anos de detenção.

Cada infrator também foi multado em R$ 1.020 por pescar durante a piracema.

Jornal Midiamax