‘Ou era ela ou eu’ diz rindo envolvido em matar mulher com 17 facadas na Capital

Dívida de droga motivou desentendimento
| 24/07/2015
- 01:13
‘Ou era ela ou eu’ diz rindo envolvido em matar mulher com 17 facadas na Capital

Dívida de droga motivou desentendimento

No início da tarde desta quinta-feira (23), dois rapazes foram identificados como os responsáveis por matarem uma mulher de 40 anos no Bairro Santo Eugênio, região sul de Campo Grande. O crime ocorreu na sexta-feira (17) e o caso foi esclarecido pelo SIG da 4ª DP (Delegacia da Polícia Civil) do Bairro Moreninhas, área sul da Capital.

“Ou era ela ou eu. Tenho certeza que se ela tivesse me matado, ela também não se arrependeria, por isso, não tenho o porque me arrepender”, disse Michael Peterson do Espírito Santo Magalhães, o “Marquinhos”, de 23 anos.

Ele contou com o apoio de Rafael Alves Brasil Junior, o “Da Rua”, de 24 anos, que deve ter a prisão preventiva pedida pela delegada da 4ª DP, Célia Maria Bezerra. “Ela acabou participando como co-autor do crime”, explica a titular da unidade.

O desentendimento entre a vítima e os suspeitos começou com uma dívida de drogas no valor de R$ 50. Após ser esfaqueada por 17 vezes, pelo corpo todos, sendo que um dos ferimentos foi na boca e acabou desfigurando a mulher, ela ainda delatou os apelidos dos suspeitos.

A polícia descobriu o paradeiro de “Da Rua”, que acabou delatando o comparsa “Marquinhos”, que estava em uma casa no Jardim Campo Nobre, juntamente com Alcibiades Simões Fernandes Rios, o “Zica”, de 18 anos. No local foi encontrada uma pistola de origem alemã, Bereta, além de, 31 papelotes de pasta base, cinco porções de cocaína e 70 gramas de maconha.

Desentendimento

Os suspeitos foram até a casa da vítima para cobrar a dívida porém teriam sido ‘recebidos’ a tiros pelo namorado dela. Um dos suspeitos chegou a ficar ferido na virilha. Por conta disso, eles tentaram cobrar a mulher souberam de uma informação em que ela estava falando pelo bairro que ‘mataria’ os dois se voltasse a ‘mexer’ com ela.

No dia do crime, eles teriam visto a vítima andando pelo bairro acompanhada de um homem. Marquinhos teria se armado com uma faca e posteriormente viu a mulher sozinha. A vítima, que estava sozinha, ao ver os dois suspeitos juntos correu para se esconder, quando Da Rua deu uma rasteira nela e a chutou. Em seguida, ela foi esfaqueado por Marquinhos.

Já o namorado da vítima está sendo procurado por conta dos disparos de arma de fogo. O caso foi registrado como , e porte ilegal de arma de fogo.

Veja também

Vítima estava com suspeita de fratura no braço direito e com forte hemorragia

Últimas notícias