Polícia

Oito meninas confirmam que foram abusadas sexualmente por vizinho

O suspeito está preso por estupro de vulnerável

Renata Portela Publicado em 14/10/2015, às 12h28

None
maniaco.jpg

O suspeito está preso por estupro de vulnerável

José Carlos da Silva, de 36 anos, que está preso desde a última quinta-feira (8), abusou sexualmente de pelo menos 8 meninas em Rio Brilhante, cidade a 158 quilômetros de Campo Grande. Segundo o delegado André Luiz de Mendonça Fernandes, responsável pelo caso, das 12 meninas que teriam sido vítimas de José, 8 confirmaram os abusos.

Segundo o delegado, as famílias foram orientadas a levarem as meninas até o IML (Instituto de Medicina Legal) de Dourados, para fazerem exames médicos. Até o momento, não foi constatada conjunção carnal, mas as crianças relevaram que foram abusadas. Além disso, José Carlos contou para a polícia como praticava os crimes.

O suspeito tem um filho de 9 anos, que mora com ele, e as meninas eram convidadas para assistirem a filmes com a criança. José Carlos mora no bairro há 2 anos e era conhecido das famílias das vítimas, por isso ninguém suspeitava dos crimes. No fim de setembro, quando José tirou licença médica da usina onde trabalha, os abusos começaram.

De acordo com o delegado André Luiz, as meninas iam até a casa, eram obrigadas a assistirem filmes pornográficos e abusadas por José Carlos. Ele ainda ameaçava as crianças, para que elas não contassem aos pais. Oito meninas foram abusadas e duas afirmam que foram até a casa, tiveram que ver os filmes e viram José abusar das outras meninas.

Outras duas meninas teriam sido vítimas do suspeito, mas segundo o delegado elas são muito novas e não falaram sobre os abusos, portanto não há confirmação se foram vítimas do crime. José Carlos permanece preso e responderá por estupro de vulnerável e ameaça. Se condenado, a pena de reclusão pode chegar a 15 anos.

Entenda o caso

O último caso aconteceu na quarta-feira (7), por volta das 19h. As famílias descobriram os crimes na noite de quinta-feira e tentaram linchar o suspeito. A Polícia Militar foi acionada e prendeu José Carlos na casa dele. As vítimas estavam chorando e com muito medo, segundo os policiais militares que atenderam a ocorrência.

José é vizinho das crianças e aliciava as vitimas para a casa dele, onde cometia os abusos. Os pais das crianças disseram que jamais imaginariam que o vizinho, que era amigo de todos e tinha a confiança dos moradores, cometeria um crime como esse.

As crianças contaram que, na maioria das vezes, José Carlos passava as mãos nos órgãos genitais delas. Uma das vitimas disse para a mãe que não contou quando foi abusada, pois sofreu ameaças por parte do homem.

As vítimas foram atendidas pelo conselho tutelar municipal e encaminhadas ao IML (Instituto de Medicina Legal) de Dourados. Os laudos periciais devem confirmar se houve conjunção carnal com alguma das meninas. A polícia apreendeu na casa de José Carlos um computador, onde, de acordo com os agentes, foram encontrados no histórico vários filmes de desenhos pornográficos. Pen-drives também foram apreendidos, além de um celular e um tablet.

Jornal Midiamax