No flagra: policial disfarçado atrai menores que roubavam em pontos

Usuários do transporte coletivo eram vítimas
| 25/05/2015
- 17:49
No flagra: policial disfarçado atrai menores que roubavam em pontos

Usuários do eram vítimas

Usuários do transporte coletivo estão sendo vítimas constantes de assaltos em pontos de ônibus. Na noite de domingo (24), uma denúncia chegou ao conhecimento do Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança) e uma viatura da PM (Polícia Militar) foi até o local, sendo na Avenida Marechal Deodoro quase esquina com a Rua Campestre, no Jardim Centenário, região sul de Campo Grande.

Os militares fizeram rondas, mas não localizaram os suspeitos. Entretanto, um dos militares resolveu ficar à paisana no ponto de ônibus mexendo no celular para ver se chamava a atenção dos suspeitos.

Por volta das 21h40, um dos suspeitos, identificado como Walace Medeiros de Lima, de 20 anos, surpreendeu o militar. Armado com uma .45, ele anunciou o roubo, porém o militar percebeu que o revólver era um simulacro, arma de brinquedo.

O policial dominou o suspeito e os demais comparsas, sendo adolescentes de 14, 16 e 17 anos, acabaram saindo do esconderijo para ajudar o colega, quando os demais militares que também estavam de campana apareceram para fazer o flagrante.

Com um dos adolescentes havia uma bolsa feminina e um celular. Os policiais conseguiram entrar em contato com a proprietária e ela disse que estava no local um pouco antes do policial e foi roubada pelo bando. Ela informou que os criminosos apontaram a arma para a cabeça do filho e o ameaçaram de morte durante o .

O caso foi encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, área sul. Walace já tem passagem por furto, roubo e porte de drogas. Assim como um dos adolescentes, que também tem passagem por porte de drogas.

De lá, Walace foi encaminhado para o complexo penitenciário de Campo Grande, que fica no Bairro Noroeste, região leste, e os jovens para a Unei (Unidade Educacional de Internação).

Veja também

De soldados da PM sem direito ao voto e apenas um posto operacional da GCM, para equipamento do Bope de R$ 2 milhões

Últimas notícias