Polícia

Na volta da balada, grupo faz tumulto e promove quebra-quebra em terminal

Terminal Guaicurus foi invadido por cerca de 50 jovens; um deles foi detido

Midiamax Publicado em 21/02/2015, às 11h12

None
terminal3.jpg

Terminal Guaicurus foi invadido por cerca de 50 jovens; um deles foi detido

Pelo menos 50 pessoas invadiram o Terminal Guaicurus, localizado no Bairro Universitário, região sul de Campo Grande, para promover um arrastão, por volta das 5 horas deste sábado (21). A ação ocorre três dias após ‘quebra-quebra’ e tumulto causado no fim da festa de carnaval na Avenida Fernando Corrêa da Costa, no Centro da cidade.

A confusão da manhã deste sábado foi registrada na Polícia Civil. Consta que o grupo invadiu o terminal sem pagar e começou a quebrar o local, fato que ocorre corriqueiramente nos fins de semana.

Com o tumulto, quem estava por lá se apavorou e tentou se esconder, porém, um usuário do transporte coletivo foi agredido gratuitamente pelo bando. De acordo com leitores do Jornal Midiamax, a maioria dos envolvidos tinha aparência de adolescentes.

O usuário do transporte coletivo ferido pelos vândalos foi socorrido e encaminhado para a Santa Casa. Ainda não há informações sobre o estado de saúde da vítima de agressão, que segue internada.

Com a confusão, a GCM (Guarda Civil Municipal) foi chamada para atender a ocorrência. Ao chegar ao local, o grupo se dispersou.

Uma parte do grupo ainda xingou os guardas, que iniciaram uma perseguição. Apenas um foi detido e, mesmo algemado, pois estava alterado, o rapaz ameaçava os servidores de morte, conforme registro feito na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, região sul de Campo Grande.

O rapaz detido por desacato foi identificado como Hudson Ramires de Souza, de 22 anos. Mesmo na delegacia, o rapaz chegou a fazer novas ameaças para a guarnição de plantão.

A reportagem foi até o local, nesta manhã. No terminal, há um vidro de uma sala quebrado – outros também estão danificados, mas, segundo funcionários, resultam de outras ações de vândalos. Quem trabalha por ali afirma que, praticamente toda madrugada de sábado, jovens promovem este tipo de ação no local, ao voltarem de danceterias nas imediações.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Jornal Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp da redação, no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem diretamente com os jornalistas do Jornal Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total anonimato garantido pela lei. 

Jornal Midiamax