Polícia

Motorista que provocou acidente que matou 5 paga fiança e é liberado

Mecânico confessou que havia ingerido bebida alcoólica

Midiamax Publicado em 09/10/2015, às 15h55

None
carro_39.jpg

Mecânico confessou que havia ingerido bebida alcoólica

Depois de confirmar o pagamento da fiança, no valor de R$ 3 mil, o juíz substituto da Comarca de Ribas do Rio Pardo, Evandro Endo, concedeu alvará de soltura para o mecânico, Roberto Benites, preso desde o último sábado (3), depois de provocar um acidente que matou cinco pessoas na BR-262.

O suspeito, preso em flagrante, confessou que havia ingerido bebida alcólica na data do acidente. O pagamento da fiança foi confirmado no fim da tarde dessa quinta-feira (2) e Benites foi liberado em seguida.

O mecânico está proibido de sair de Água Clara, cidade onde reside, sem autorização judicial e terá de comparecer à Justiça a cada três meses. Ele também está proibido de alterar o endereço sem comunicar o Juízo.

Benites também fica proibido de sair de casa entre às 18 e 6 horas, de segunda a sexta-feira e em período integral nos dias de folga.

O mecânico não poderá frequentar bares e ingerir bebida alcoólica em público e, além disso, fica proibido de conduzir veículos automotores. O descumprimento de qualquer uma das determinações, implica na revogação do alvará de soltura.

Acidente-

Na noite do último dia 3, Benites dirigia um Fiat Pálio quando invadiu a pista e se chocou com um veículo Renault Sandero, onde estavam o pastor Wanderson Duarte e os filhos, Gabriela, de 8 anos, Lucas, de 12 anos, e uma amiga da família, Jocelise Pereira Oliveira, que morreram carbonizados após a colisão. A esposa do pastor, Helen Rolon de Souza Duarte, também estava no carro e sobreviveu ao acidente.

Benites, estava acompanhado da esposa, Marlen Alves Costa de 21 anos, que morreu no local. Ele sofreu ferimentos leves, foi socorrido e levado para o hospital. Depois de receber atendimento médico, foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Ribas de Rio Pardo, onde ficou até ser liberado  no fim da tarde de ontem.  

Jornal Midiamax