Polícia

Morre motociclista que foi atropelada com filho por assaltantes em fuga

Ela teve parada cardiorrespiratória

Renata Portela Publicado em 22/11/2015, às 16h00

None
img-20151122-wa0058.jpg

Ela teve parada cardiorrespiratória

Hediene Souza Queiroz de Araújo morreu no início da tarde deste domingo (22), após ser atropelada por uma caminhonete na Avenida Tirson de Almeida, no Jardim Aero Rancho, região sul da Capital. Ela sofreu parada cardiorrespiratória e não resistiu.

De acordo com as equipes socorristas, do Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Hediene sofreu parada cardiorrespiratória. Eles tentaram reanimar a vítima, por mais de uma hora, mas ela não resistiu. O menino que estava na garupa da motocicleta foi encaminhado para a Santa Casa.

Até o momento, não há informação do estado de saúde da criança. O garoto estava em estado grave e teve ferimentos no braço, além de reclamar de dores abdominais.

Atropelamento

De acordo com informações da Polícia Militar, Hediene estava na motocicleta Honda Titan vermelha, placa NRO-9857 de Campo Grande (MS), com um menino de 6 anos na garupa. Não há informação precisa de como ocorreu o acidente, mas a motocicleta ficou caída na Avenida Tirson de Almeida.

Após o atropelamento, Hediene, que não teve idade revelada pelos socorristas, sofreu parada cardiorrespiratória e equipes do Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) tentam reanimá-la. A criança sofreu ferimentos graves e fratura no braço e foi encaminhada para a Santa Casa.

Jornal Midiamax