Jovem que sofreu atentado do ex-namorado vai ter escolta policial

Hugo não teria aceitado o término do namoro
| 07/07/2015
- 18:24
Jovem que sofreu atentado do ex-namorado vai ter escolta policial

Hugo não teria aceitado o término do namoro

A delegada da DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher), Sueili Araujo Lima Rocha, já solicitou escolta policial para a ex-namorada de Hugo Ademir Valiente Lopes, de 31 anos, suspeito de disparar sete vezes contra ela na noite de quarta-feira (1º) em Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande.

Segundo a delegada, a escolta é porque Lopes tem mantido contato telefônico com a ex e pode estar planejando outro atentado contra ela. Sueili disse que ele continua foragido e as informações são de que ele possa estar tanto na cidade como no território paraguaio.

“As equipes continuam as buscas para tentar localizá-lo e prendê-lo o mais rápido possível. Estamos trabalho com muito empenho para capturá-lo porque esse caso é grave e temos que preservar a vida da vítima”, disse a delegada.

O caso

Segundo o boletim de ocorrência, por volta das 19 horas de quarta-feira (1º), Hugo teria se aproximado da ex, que saía do trabalho e sem dizer nada, atirou sete vezes contra ela. Neste momento, policiais militares ouviram os disparos, foram até o local e deram ordem de parada ao autor, que também atirou nos militares.

Os policiais revidaram e Hugo fugiu para o Paraguai. No tiroteio, o suspeito ainda atingiu um homem, de 55 anos, no braço. A mulher, de 24 anos, recebeu seis tiros no tórax e um no braço direito e foi encaminhada para o Hospital Regional. Ela permanece internada, mas sem risco de morte.

Para a polícia a jovem disse que ela e o autor estão separados há dois meses, mas que ele não aceitava o fim do relacionamento. Ainda conforme a vítima, o ex era um homem violento e ela já havia registrados vários boletins de ocorrência contra ele.

Veja também

A caminhonete que ele dirigia também tem registro de furto

Últimas notícias