Polícia

Idoso que agrediu cuidadora com corrente já possuía passagem pela polícia

A vítima havia cuidado e morado com agressor durante seis meses

Midiamax Publicado em 09/01/2015, às 21h13

None
img_9293.jpg

A vítima havia cuidado e morado com agressor durante seis meses

Uma cuidadora de idosos foi agredida com uma corrente, na ultima quarta-feira (7), por um mecânico, de 65 anos, no Jardim Beija-flor, após se negar a ter relações sexuais com ele. De acordo com a delegada Rosely Molina, da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), a mulher, de 50 anos, conhecia o autor a mais de dois anos e chegou a morar com ele durante seis meses, período em que o idoso sofreu um AVC (acidente vascular cerebral).

No ano passado, a vítima deve problemas de saúde e foi internada, assim que saiu do hospital o mecânico a procurou e ofereceu abrigo, em troca, a mulher trabalharia como doméstica na casa. A vítima aceitou e desde o natal morava e trabalhava para o autor, até que na quarta-feira (7) foi agredida com uma corrente depois de negar ter relações sexuais com ele.

“Diante da negativa ele ameaçou a vítima, escondeu os remédios controlados dela e a agrediu com uma corrente com muita força. Ela conseguiu correr para a rua e o autor foi atrás dela com uma faca”, relata à delegada.

Uma vizinha socorreu a cuidadora, que estava com ferimento em carne viva e sangrava muito. A vítima foi levada para um posto da Polícia Militar que a encaminhou para o hospital. “Ela estava muito abalada, não conseguia contar o que aconteceu, além disso, precisou ficar uma noite internada, até conseguir vir aqui na Deam”, afirma Molina.

O autor fugiu do local do crime e ainda não foi localizada. Segundo a delegada, o mecânico possui duas passagens pela polícia, por lesão corporal e injuria e responderá por tentativa de estupro, se condenado poderá pegar de 6 a 10 anos de reclusão. “Ele só não conseguiu concretizar o estupro por fatores externos a vontade dele” diz. A vítima será encaminhada para a Casa de Abrigo.

Violência

Do dia 1º deste ano, até está sexta-feira (9), já foram registrados mais de 110 casos de violência contra a mulher. De acordo com a delegada Molina, 16 homem foram presos em flagrante desde o inicio de 2015. Em 2014 foram registrados 1 462 casos de violência doméstica.

Jornal Midiamax