Polícia

Garçom que matou garota de programa à faca em boate é condenado

A jovem foi morta a golpes de tesoura e faca

Kemila Pellin Publicado em 09/10/2015, às 19h18

None
28012014084157.jpg

A jovem foi morta a golpes de tesoura e faca

O garçom Jorge Armando Vieira Júnior, de 36 anos, que matou a garota de programa Kátia Loup Pereira, de 20 anos, com 23 golpes de tesoura e faca, em uma boate na região centro-sul de Campo Grande, foi condenado a 18 anos de prisão em regime fechado.

O crime aconteceu entre a noite do dia 26 e a madrugada do dia 27 de janeiro de 2014, ma o acusado só foi a juri nesta sexta-feira (9). O juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Aluízio Pereira dos Santos, considerou o homicídio qualificado, com agravantes de motivo torpe, meio cruel e, por não dar chance de defesa da vítima.

O crime

De acordo com informações do processo, o garçom contratou os serviços de moça e pediu para que ela fosse até a boate, que estava fechada por conta de férias coletivas. Depois do programa, o casal começou a discutir porque Jorge disse que não tinha dinheiro.

Em meio a briga, o rapaz teria agredido Kátia e depois usado um cinto para amarrá-la. Quando a moça já estava imobilizada, Jorge passou a feri-la com golpes de faca e tesoura, na nuca, costas e tórax.

Depois do assassinato, o garçom tentou tirar a própria vida, golpeando o peito com uma facada. Chegando ao local, o proprietário Neto Andrade, foi até o quarto e começou a chamar pelo casal, como ninguém atendeu, ele arrombou a porta e encontrou os corpos no chão. Kátia já estava morta, e Jorge foi levado para atendimento na Santa Casa.

Jornal Midiamax