Polícia

Funcionário que estuprou colega de trabalho em empresa de MS ainda não foi identificado

A vítima disse na delegacia que não conseguiu ver o rosto do autor

Diego Alves Publicado em 13/02/2015, às 20h07

None
usina.jpg

A vítima disse na delegacia que não conseguiu ver o rosto do autor

Ainda não foi identificado o homem que estuprou uma funcionária de 36 anos, da Usina Adecoagro, em Angélica, 146 quilômetros de Campo Grande, no último dia 20 de janeiro. De acordo com a Polícia Civil, as investigações estão sendo feitas, mas a autoria ainda é desconhecida.

Caso

Uma mulher de 36 anos, funcionária da Usina Adecoagro, em Angélica, 146 quilômetros de Campo Grande, foi estuprada dentro de um banheiro feminino da empresa, no momento em que trabalhava, na manhã do dia 20 de janeiro.

A vítima disse na delegacia que não conseguiu ver o rosto do autor. De acordo com o Jornal da Nova, a vítima trabalhava no banheiro, momento em que foi abordada pelas costas. Ele a arrastou até o último boxe do banheiro e cometeu o estupro

Por ter sido atacada pelas costas, a vítima não conseguiu ver o rosto do autor, que não a deixava se virar. Ela conta que o autor é mais alto que ela, sem barba, moreno, usava uniforme da empresa na cor cinza, sem uma das faixas amarelas.

Ela também lembrou que ele tinha voz grossa e exalava odor de cigarro. A Polícia Civil da cidade investiga o crime. 

Jornal Midiamax