Polícia

Dupla, representante de MST, que pedia R$ 300 mil para desapropriar terra é presa

Operação Repterra prendeu dois em Bataguassu

Midiamax Publicado em 20/11/2015, às 22h00

None
bataguassu.jpg

Operação Repterra prendeu dois em Bataguassu

Os dois foram presos por extorquir proprietário de fazenda em Bataguassu (Foto: Divulgação/Assessoria)

Policiais civis do SIG (Setor de Investigações Gerais) realizaram nesta sexta-feira (20) a Operação 'Repterra', que prendeu dois acusados de extorsão em Bataguassu. Hilton Soares Silva, 55 anos, conhecido como 'Ildo', e seu genro Flávio Aparecido Alves dos Santos, de 30 anos, pediam R$ 300 mil a um fazendeiro para que retirassem os acampados e não invadissem a fazenda.Dupla, representante de MST, que pedia R$ 300 mil para desapropriar terra é presa

No dia 12, a polícia recebeu notícia de possível prática de extorsão, e depois de investigação, o juiz de 1ª Vara Criminal da cidade pediu a prisão da dupla.

Os barracos foram armados às margens da fazenda da vítima. Os representantes da ocupação, que se diziam do MST (Movimento sem terra), alegavam que iriam fixar acampamento e fazer movimento social para desapropriar a terra.

O inquérito ainda apurou que o líder Hilton e o genro procuraram a vítima para realizar negociação. Em reunião, eles teriam constrangido o proprietário, dono da fazenda, mediante grave ameaça de comandar invasão de pessoas caso não lhes entregasse R$ 300 mil. Eles fecharam acordo de R$ 96 mil.

Os policiais continuarão em diligências na região nos próximos dias com objetivo de identificar a participação de outros indivíduos.

Jornal Midiamax