Polícia

Criança atacada por pit Bull na Capital não tem previsão de alta médica

A menina sofreu ferimentos na face, nuca e orelha

Midiamax Publicado em 05/01/2015, às 18h39

None

A menina sofreu ferimentos na face, nuca e orelha

A menina de 4 anos atacada por um cachorro da raça pit bull na tarde do sábado (3), na Vila Piratininga, em Campo Grande, permanece internada na Santa Casa e seu quadro de saúde é estável, mas ainda não há previsão de alta.

De acordo com a mãe da criança, Fernanda Ferreira de Souza, de 26 anos, a filha está bem machucada, mas aos pouco está melhorando. Ainda segundo ela, a menina não precisará de cirurgia. Segunda a assessoria de imprensa do hospital, a vítima teve ferimentos na face, na nuca e na orelha.Criança atacada por pit Bull na Capital não tem previsão de alta médicaCriança atacada por pit Bull na Capital não tem previsão de alta médicaCriança atacada por pit Bull na Capital não tem previsão de alta médica

Ataque

Assim que a mãe da criança abriu o portão, o pit bull atacou a menina. Nesse momento, vizinhos ouviram os gritos foram ajudar. Um dos moradores pegou uma cadeira e uma faca e tentou espantar o animal. Segundo ele, assim que atingiu o cachorro com a cadeira, todos correram para dentro da casa e acionaram o Corpo de Bombeiros.

Os militares tiveram dificuldade para chegar à criança. O CCZ foi chamado para prender o cachorro.Criança atacada por pit Bull na Capital não tem previsão de alta médica

Jornal Midiamax