Polícia

Comando da PM distribui ofício para ‘lembrar’ que bico é proibido em MS

Circular foi motivada por ofício do MPT 

Evelin Cáceres Publicado em 15/10/2015, às 19h36

None
ovelar.jpg

Circular foi motivada por ofício do MPT 

Após receber um ofício do MPT (Ministério Público do Trabalho) encaminhando cópia do acórdão do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) lembrando que é proibido o policial militar fazer “bicos” como segurança privado, o comandante do policiamento metropolitano da Polícia Militar corporação, Francisco de Assis Ovelar, enviou um comunicado sobre o assunto aos batalhões na última terça-feira (13).

O coronel avisou, no ofício, que os militares trabalham em regime de dedicação exclusiva e que não podem atuar como vigilantes patrimoniais privados ou vigias. As empresas que contratarem os militares, ainda que sem registro, mas que prestem serviço serão multadas.

A equipe de reportagem entrou em contato com a assessoria da Polícia Militar para saber se o número de militares que fazem bico aumentou, mas a assessoria informou que o que motivou a circular foi o ofício do MPT. 

Jornal Midiamax