Polícia

Com tempo seco, incêndio atinge depósito de material reciclável em Campo Grande

Este já o segundo incêndio de grande proporção

Midiamax Publicado em 08/08/2015, às 21h56

None
capa01.jpg

Este já o segundo incêndio de grande proporção

Por volta das 18h40 deste sábado (8), equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas por populares do Bairro Santa Mônica e da Favela Cidade de Deus, região sudoeste de Campo Grande.

Informações preliminares dão conta que o incêndio ocorre no depósito de reciclagem que fica perto do lixão, conhecida como UTR (Unidade de Tratamento de Resíduos). A cooperativa que foi criada para tirar os moradores da região da situação de insalubridade.

De acordo com moradores da favela Cidade de Deus, o fogo começou na parte de fora do prédio da UTR, nos materiais recicláveis. “Estava em casa quando comecei a ouvir os estouros, quando saímos era a UTR pegando fogo”, fala a moradora da favela, Vanda Vallejos, de 20 anos.

Segunda a moradora dois ABT (Auto Bomba Tanque) do Corpo de Bombeiros e um ATR (Auto Tanque Resgate) estão no local para conter as chamas. “Todos estão com medo aqui, já que tem muita criança e o medo é que o fogo se alastre para os barracos”, diz. A popular contou que o fogo já atingiu uma parte do teto da UTR. Ainda não é sabido a proporção e se há feridos.

Incêndio

No início desta tarde, uma fábrica de colchões acabou sendo atingida por um incêndio, também na região sudoeste de Campo Grande. Pelo menos oito viaturas dos bombeiros estiveram pelo local, além de 15 militares que contiveram as chamas com 15 mil. O local já estava fechado e o proprietário do estabelecimento, que mora em Mundo Novo, foi avisado por comerciantes da região.

Com o tempo seco, a equipe do Corpo de Bombeiros atendeu a pelo menos 15 incêndios em Campo Grande, entre residências, veículos, estabelecimentos comerciais e área de mata.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Jornal Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp da redação, no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem diretamente com os jornalistas do Jornal Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total anonimato garantido pela lei.

Jornal Midiamax