Polícia

‘Check Motel’ constata 75% de irregularidades e flagra jovem de 15 anos em quarto

Ação foi realizada com três delegacias

Midiamax Publicado em 14/05/2015, às 13h39

None
depca-mj_1.jpg

Ação foi realizada com três delegacias

Após os escândalos sexuais ocorridos em Campo Grande nos últimos meses que envolvem adolescentes em motéis, três delegacias realizaram a ‘Operação Check Motel’ na última sexta-feira (8). Pelo menos oito estabelecimentos foram checados pelos policiais civis. O relatório revela que 75% dos locais estavam irregulares e em um deles foi encontrada uma jovem de 15 anos que estava acompanhada de um homem de 32 anos.

A ação foi realizada pelos policiais da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista) e Deops (Delegacia Especializada de Ordem Política e Social).

Eles informaram que foram checados 85 hospedes e 43 veículos que estavam por lá. Em um dos quartos localizado na Avenida Coronel Antonino, região norte de Campo Grande, foi encontrada uma adolescente menor de 18 anos, fato irregular conforme regulação que é advertida na entrada dos motéis.

Operação

No relatório consta que, “apurou-se durante os trabalhos que os estabelecimentos visitados possuem diferentes formas de controle de acesso de pessoas aos motéis, tendo sido sugerido aos respectivos responsáveis uma reunião entre todos os estabelecimentos do gênero para que seja adotado um procedimento padrão único e seguro, ideia esta bem recepcionada pelos proprietários. A Deops se prontificou a promover essa reunião, via associação dos proprietários de motéis de Campo Grande, com a participação dos órgãos de Polícia Administrativa do município.

Os proprietários e responsáveis foram orientados pelas autoridades policiais a respeito da obrigatoriedade da exigência de documento de identificação de toda e qualquer pessoa que pretenda ingressar como hóspede nos respectivos estabelecimentos, visando coibir a entrada de ‘menores de 18 anos de idade’, bem como a própria segurança do estabelecimento, haja vista recentes episódios em que motéis da Capital foram vítimas de roubo cometido por pessoas que acessaram o local como hospedes”.

Jornal Midiamax