Polícia

Caso de agressão na madrugada gera confusão entre Guarda Municipal e PM

Vítima disse que foi agredida por homens fardados

Arlindo Florentino Publicado em 03/04/2015, às 13h48

None
img-20150403-wa0003.jpg

Vítima disse que foi agredida por homens fardados

Um episódio envolvendo integrantes da Guarda Civil Municipal e policiais militares está gerando grande confusão e deverá ser apurado pelos representantes das duas partes.

Tudo começou por volta das 5h30 desta sexta-feira (3) quando um homem, que teve a identidade preservada, acionou o Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança) afirmando ter sido agredido nas proximidades da antiga rodoviária. Uma ambulância foi direcionada para o local e quando o homem estava sendo medicado chegou uma viatura da Polícia Militar.

A princípio a vítima afirmou aos policiais que quatro homens fardados o haviam agredido e indicou que poderiam ser guardas civis municipais. Os policiais militares foram até a base operacional da guarda, na antiga rodoviária, e teriam dado voz de prisão para os guardas que estavam lá e esta situação gerou um desconforto entre as duas partes. Com o impasse até mesmo o Batalhão de Choque foi acionado.

Depois de muita argumentação os guardas municipais foram à Depac ( Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro para os devidos esclarecimentos.

Para o presidente do Sindicato dos Guardas Civis Municipais de Campo Grande, Hudson Pereira Bonfim, o caso precisa ser bem esclarecido. “A vítima não soube indicar com precisão quem a havia agredido. Atualmente, além da Guarda Civil Municipal e da PM, existem empresas de segurança que usam fardamento similar e que pode gerar confusão. Agora queremos que as corregedorias, tanto da PM quanto da GCM, apurem bem os fatos. Apesar desta situação, quero adiantar que se trata de um fato isolado e que de forma alguma vai interferir na relação entre as duas partes envolvidas”, afirmou Bonfim.

Jornal Midiamax