Polícia

Casa de envolvido na morte de rapaz carbonizado é incendiada

A casa foi totalmente destruída e a suspeita é de vingança

Renata Portela Publicado em 13/08/2015, às 12h06

None
img-20150813-wa0031.jpg

A casa foi totalmente destruída e a suspeita é de vingança

Na madrugada desta quinta-feira (13), por volta da 1 hora, a casa de um dos adolescentes de 15 anos, que confessou para a Polícia Civil envolvimento na morte de Marcos Vinícius de Oliveira, de 20 anos, foi incendiada. O adolescente é apontado como um dos responsáveis por matar e carbonizar Marcos Vinícius no último fim de semana.

A família do adolescente, que também é moradora do Bosque Santa Mônica, teve a casa totalmente incendiada. De acordo com o avô do jovem, de 66 anos, que estava no local na manhã desta quinta-feira para retirar os poucos pertences que sobraram intactos, três equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas para controlar o incêndio.

A casa, localizada na Rua Alpine, foi condenada pelos bombeiros e deverá ser demolida. Ainda de acordo com o avô do adolescente, o tio do jovem, que mora próximo do local, viu que a casa estava em chamas e chamou os bombeiros. A informação que a família recebeu é de que arrombaram uma das portas e atearam fogo em todos os cômodos.

A mãe do adolescente, que morava na casa, não estava no local. Ela estaria recebendo ameaças por parte da família de Marcos Vinícius e foi orientada pela polícia a não permanecer na residência. O idoso teme pela própria vida e afirma que também está sendo ameaçado. “Eles falam que vão matar eu e minha filha, nós somos o alvo agora”, diz.

Ainda segundo o idoso, a casa é de outra filha dele, que mora no interior do Estado. Ele não sabe o que a família vai fazer agora e ainda disse que entregou o caso nas mãos de Deus. “Fui até a igreja ontem e entreguei nas mãos de Deus, Ele vai julgar”, contou o avô do adolescente.

O jovem de 15 anos teria dito ao avô, no momento em que estava na Deaij (Delegacia Especializada no Atendimento à Infância e Juventude), que estava cansado de ser perseguido por Marcos Vinícius e tinha chegado no limite. Já o tio do jovem afirmou para a equipe do Jornal Midiamax que a situação não ficará por isso mesmo e que quer resolver o caso.

Corpo carbonizado

O corpo de Marcos Vinícius foi encontrado pela polícia na tarde de quarta-feira. A adolescente de 14 anos e outros dois jovens de 15 anos assumiram a autoria do crime, ocorrido no fim de semana, e afirmaram que a morte foi motivada por vingança de uma tentativa de estupro.

De acordo com a delegada da Deaij, Aline Sinnotti, o caso foi denunciado pela mãe da adolescente, depois que descobriu sobre o crime. Os quatros moram na mesma região onde ocorreu o crime e são vizinhos.

Marcos teria tentado estuprar a adolescente, porém não conseguiu. A garota acabou contando sobre o fato para os outros dois jovens, e juntos planejaram a vingança. A adolescente foi usada como isca para atrair Marcos até um mato da região, por lá, um dos jovens deu uma gravata na vítima, enquanto o outro deu vários golpes de faca.

Em seguida, eles puxaram o corpo para dentro da propriedade da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), onde atearam fogo. Na terça-feira (11), a mãe de Marcos foi até a 7ª DP (Delegacia da Polícia Civil) do Jardim Panamá registrar o crime de desaparecimento, pois o filho não era visto desde a noite de domingo (9).

Com isso, a mãe da adolescente de 14 anos ficou sabendo sobre o crime e delatou o caso para a polícia. Equipes do SIG (Setor de Investigações Gerais) iniciaram a investigação com os policiais da Deaij. Eles encontraram os adolescentes que mostraram onde estava o corpo da vítima. Em seguida, foram levados para a delegacia especializada onde a delegada pediu pela representação deles, que são autores confessos

Jornal Midiamax