Polícia

Auxiliar de enfermagem é detida após simular suicídio para que a PM abrisse a porta casa

Mulher tinha voltado de viagem e esquecido as chaves de casa

Wendy Tonhati Publicado em 06/04/2015, às 16h00

None
tl_noticias.jpg

Mulher tinha voltado de viagem e esquecido as chaves de casa

Uma auxiliar de enfermagem de 23 anos foi presa na noite do domingo (5), após simular um suicídio, com o objetivo de chamar a Polícia Militar para arrombar a porta da casa dela. O caso aconteceu em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com o boletim de ocorrência, a PM foi acionada pela mulher, que relatou que a estava indo até a casa de uma amiga, que estaria tentando se suicidar. Ela disse que a amiga teria mandado uma mensagem, dizendo que tiraria a própria vida.

No local, os policiais constataram que tudo não passava de uma mentira. Os militares encontraram a casa toda fechada e a mulher que acionou o socorro, pediu para que eles arrombassem a porta.

Com a negativa dos policiais, ela confessou que tinha acabado de chegar de viagem e que estava sem as chaves do portão, por isso, acionou a PM. Ela disse que já que não dava para os policiais militares forçarem a entrada, que pelo menos eles poderiam arranjar um chaveiro.

Diante da situação, a moradora da casa foi chamada pelo nome e atendeu os policiais. Ela disse que estava dormindo e ficou assustada quando foi questionada sobre as mensagens do suposto suicídio.

A mulher foi encaminhada para Delegacia de Polícia Civil e foi liberada após se comprometer em juízo. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Três Lagoas. 

Jornal Midiamax