Polícia

Após se separar, mulher diz que parceiro abusou da neta de 9 anos com vídeos

Ele jura inocência e mulher admite que sabia há tempos

Midiamax Publicado em 28/04/2015, às 13h19

None
avo_-_interna.jpg

Ele jura inocência e mulher admite que sabia há tempos

Um vigia de 56 anos, que teve o nome preservado, foi preso na manhã desta terça-feira (28), pelas equipes da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) após ser denunciado pela ex-companheira. O homem estava saindo do trabalho no Bairro Nova Lima, localizado na região norte de Campo Grande.

Ela disse que o vigia morava com ela e a neta, que hoje tem 9 anos. Pela manhã, ele ficava incumbido de levar a menina para a casa da babá, enquanto ela saía para o trabalho. Porém, o suspeito levava a criança apenas às 9 horas.

Das 7 às 9 horas, ele colocava vídeos pornográficos e acariciava a criança. A menina, que na época tinha 7 anos, foi abusada pelo suspeito por dois anos.

A neta chegou a contar para a avó o que acontecida, porém ela não deu importância. Com o fim do relacionamento, a mulher resolveu procurar a delegacia para denunciar o suspeito.

Ela informou que confrontou o companheiro sobre o abuso, mas ele a teria ameaçado, por isso não fez a denúncia. Hoje, como estão separados, teria tomado coragem.

Já o vigia disse que chegou a fazer carinho na menina, por cobrança da avó, e que ela incentivava a criança a andar pelada pela casa, com ela. “Sentia vergonha daquilo e por isso me trancava no quarto”, alega o suspeito para a equipe do Jornal Midiamax.

Ele também relatou que tem cinco netos, sendo duas meninas e três meninos e que nunca encostou neles. “Juro por eles que isso tudo é mentira. Ela está assim, porque terminei com ela por causa das brigas, ela não gostava que eu jogasse sinuca, pois chegava tarde a casa”, frisa.

A criança passou por exames de corpo de delito para saber se houve a conjunção carnal, mas os resultados ainda não saíram.

Jornal Midiamax