Polícia

Advogado confirma ameaças e estuda pedir proteção a envolvido em escândalo

Fabiano Otero quer delação premiada para entregar outros 'clientes'

Midiamax Publicado em 27/04/2015, às 16h56

None
img-20150427-wa0023.jpg

Fabiano Otero quer delação premiada para entregar outros ‘clientes’

Alegando ameaças, a defesa de Fabiano Viana Otero pode pedir que ele seja incluído em programa de proteção a testemunha. A medida depende de pedido de delação premiada em negociação com a polícia e o MPE (Ministério Público Estadual).

Fabiano, preso no domingo (26), é suspeito de arquitetar e executar, junto com pelo menos outras duas pessoas, esquema de exploração sexual de adolescentes e extorsão de figuras públicas. Desde que o caso foi à tona, há cerca de duas semanas, ele estaria sendo vítimas de ameaças.

O advogado dele, Hamilton Ferreira de Almeida, espera que na terça-feira (28) o pedido de delação premiada seja aceito. Caso contrário, uma das linhas seria pedir prisão domiciliar ao cliente e, também, que ele seja incluído em programa de proteção.

Hamilton confirmou ao Jornal Midiamax ter havido ameaças contra Fabiano. No entanto, não entrou em detalhes sobre como isso teria ocorrido e quem seria responsável.

Para conseguir a delação premiada, o argumento é de que Fabiano tem novas provas no caso. O advogado também confirma que há informações sobre outros nomes, sendo “aproximadamente 10”, a maioria políticos, que se envolveram sexualmente com as adolescentes aliciadas.

Ainda segundo o advogado, nem todos os ‘amigos’ incluídos na página de uma das jovens no Facebook, que seria por onde os encontros eram intermediados, teriam envolvimento sexual com as adolescentes. 

Jornal Midiamax