Polícia

Adolescente faz prova do Enem e desaparece ao voltar para casa do pai

Ela foi vista pela última vez na terça-feira 

Gerciane Alves Publicado em 29/10/2015, às 20h06

None
img-20151029-wa0097.jpg

Ela foi vista pela última vez na terça-feira 

Roberta Delgado da Cruz, de 16 anos, está desaparecida desde a última terça-feira (27). De acordo com a enfermeira Helena Delgado, mãe da adolescente, a menina mora com o pai em Anhanduí, a aproximadamente 50 quilômetros de Campo Grande, mas veio para a Capital no último fim de semana para realizar as provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e voltaria na segunda-feira para casa, mas não apareceu.

Helena conta que na segunda-feira (26) deixou a filha em um ponto de ônibus localizado na Rua Riu Barbosa, entre as ruas Barão do Rio Branco e Dom Aquino e foi trabalhar.  A menina teria ir até o Terminal Guaicurus, região sul de Campo Grande, e pegar o ônibus para voltar para a casa do pai, em Anhandui.

Na terça-feira Helena recebeu uma ligação do ex-marido informando que Roberta não havia chegado em casa. A enfermeira pediu ajuda de amigos e começou a procurar pela filha até chegar à informação de que a adolescente teria sido vista na companhia de uma mulher de 20 anos que teria conhecido pela internet.

A enfermeira foi até a casa da mulher e conversou com a avó dela que informou que Rebeca esteve por lá. “Ela me disse que minha filha dormiu lá, mas que no outro dia saiu dizendo que estava indo embora para a casa do pai. A Roberta teria saído junto com a neta dela, mas que tomaram rumos diferentes”, explica Helena.

Além do apelo feito por amigos nas redes sociais, Helena disse que registrou boletim de ocorrência relatando o desaparecimento da filha e solicitou junto a polícia as imagens do circuito interno do Terminal Guaicurus. “Quero saber se a Roberta esteve lá, se estava sozinha e que ônibus pegou”, ressalta.

Quem souber de alguma informação do paradeiro da adolescente pode entrar em contato com a polícia pelo 190 ou ligar no número 9170-6962 e falar com Amâncio. Helena destaca que a filha costuma usar sempre blusa preta, calça escura, tênis e no dia que desapareceu estava com uma mochila preta e um violão.

Jornal Midiamax