Polícia

Polícia prende trio com armas e munições em Dourados

Três jovens foram presos ontem (8) pelo Serviço de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil, em Dourados – a 225 quilômetros de Campo Grande. De acordo com a polícia, o trio foi indiciado por tentativa de homicídio e posse de arma de fogo. Durante investigações a um atentado que aconteceu segunda-feira, nas proximidades da Praça […]

Arquivo Publicado em 09/04/2014, às 13h21

None
1271873721.jpg

Três jovens foram presos ontem (8) pelo Serviço de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil, em Dourados – a 225 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com a polícia, o trio foi indiciado por tentativa de homicídio e posse de arma de fogo.

Durante investigações a um atentado que aconteceu segunda-feira, nas proximidades da Praça Paraguaia, a polícia chegou a Gabriel Feitosa Matoso, de 25 anos, morador no Jardim Água Boa, e a um adolescente de 17 anos.

Na delegacia, a dupla negou participação na tentativa de homicídio de segunda. A vítima que foi atingida com um tiro na coxa e não corre risco de morte, não reconheceu nenhum deles como um dos autores, mesmo tendo citado seus respectivos nomes enquanto registrava a ocorrência.

Entretanto, durante interrogatório, o delegado Adilson Stiguivitis descobriu que o Gabriel e o adolescente teriam atentado contra a vida de dois jovens no fim da noite da última sexta-feira, no Jardim Central. Neste episódio, a dupla teria efetuado pelo menos dez disparos contra as vítimas que seguiam de moto e escaparam ilesas. Os alvos haviam acabado de balear três pessoas em frente de uma distribuidora de bebidas localizada na área central de Dourados.

Enquanto levantava mais informações, a polícia prendeu Paulo Henrique Bévalo de Souza, de 19 anos, morador no Jardim Terra Roxa. Ele guardava uma pistola calibre 380, munições e um revólver 38 que teriam sido utilizados por Gabriel e o menor.

Diante das evidências, a dupla presa inicialmente acabou autuada em flagrante e vai responder pela tentativa de homicídio e por posse ilegal de arma de fogo. Já Paulo Henrique será indiciado apenas por posse ilegal de arma de fogo, e poderá responder em liberdade caso pague a fiança estimada em R$ 1 mil. O delegado do SIG diz que estes crimes estão relacionados com disputa entre grupos rivais. (Com informações Dourados Agora)

Jornal Midiamax