Polícia

Operação da Polícia Federal em MS devolve área quilombola a descendentes de escravos

Oficiais da Justiça Federal, servidores do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e duas equipes da PF (Polícia Federal) acompanham a reintegração de posse de uma área em disputa próxima ao Distrito de Jaraguari, região sul de Mato Grosso do Sul. No local estão membros da Comunidade Quilombola de Furnas de Dionísio, que […]

Arquivo Publicado em 18/06/2014, às 14h48

None
627221866.jpg

Oficiais da Justiça Federal, servidores do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e duas equipes da PF (Polícia Federal) acompanham a reintegração de posse de uma área em disputa próxima ao Distrito de Jaraguari, região sul de Mato Grosso do Sul. No local estão membros da Comunidade Quilombola de Furnas de Dionísio, que a partir de agora poderão ficar de vez na área.

São três áreas ocupadas por eles que estavam em disputa judicial. De acordo com a ordem expedida pelo magistrado, a região agora pertence aos quilombolas. Porém, eles terão que deixar o local, para que a localidade passe por vistorias e mais tarde, seja efetivada a reintegração.

Oficiais, policiais e servidores acompanham o trâmite e a vistoria no local. Eles estão fazendo uma relação de tudo que há na área antes da formalidade. Em umas delas, os quilombolas construíram uma casa de alvenaria. Além disso, há gado nas pastagens.

De acordo com o pecuarista, José Maria de Souza, de 48 anos, as seis cabeças de gado pertence a ele. “Os quilombolas arrendaram a área para eu deixar o gado lá, mas a polícia pediu para retirar até ter a tramitação, depois posso trazer de novo, já que a área pertence à comunidade”, revela a equipe do jornal Midiamax.

A equipe do site Midiamax, que está no local, procurou os envolvidos na ação de reintegração, que se limitou a dizer que não podem revelar nenhuma informação sobre a ação deles na região.

Jornal Midiamax