Polícia

Ladrões atiram em taxista durante assalto, ateiam fogo em veículo e são presos pela PM em MS

Dois homens foram presos na última sexta-feira (2), suspeitos de tentar matar um taxista, durante um roubo e colocar fogo no carro da vítima. O caso aconteceu na região da Serra da Alegria, entre Coxim e Rio Verde de Mato Grosso, a cerca de 240 quilômetros de Campo Grande. De acordo com o site Edição […]

Arquivo Publicado em 03/05/2014, às 14h30

None
1860098526.jpg

Dois homens foram presos na última sexta-feira (2), suspeitos de tentar matar um taxista, durante um roubo e colocar fogo no carro da vítima. O caso aconteceu na região da Serra da Alegria, entre Coxim e Rio Verde de Mato Grosso, a cerca de 240 quilômetros de Campo Grande.


De acordo com o site Edição de Notícias, o taxista Antonio Lopes de Oliveira, de 45 anos, relatou aos policiais que recebeu uma ligação solicitando uma corrida de táxi de Coxim para a zona rural. O taxista pegou os supostos clientes, Kelvin Velasquez Ferreira, de 22 anos e Marcos Rogério Alves, de 40 anos na cidade. Depois de percorrer o caminho em uma estrada da região, os passageiros interromperam a viagem informando que já haviam chegado ao destino final. O taxista desceu o veículo para pegar as bagagens e foi surpreendido pelos ladrões.


Conforme a vítima, um dos ladrões sacou um revólver e disparou três vezes em direção a ele, mas a arma falhou. Ele foi agredido pelos suspeitos com pedaços de pau e pedras. O taxista contou que foi socorrido por seu ex-genro, Roque Marques do Carmo, que teria aparecido misteriosamente no local e o levou até o Hospital Regional Álvaro Fontoura em Coxim.


No inicio da noite, a Polícia Militar recebeu a denuncia de que havia um veículo em chamas na região da Serra da Alegria e que dois homens estavam fugindo em direção à cidade. Os policiais foram até o local e encontram a dupla. O taxi foi encontrado totalmente destruído pelas chamas.


Os suspeitos foram presos e encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Coxim. Policiais militares entraram em contato com o ex-genro do taxista solicitando que ele fosse até delegacia para prestar esclarecimentos, mas ele se negou a comparecer e disse que somente na segunda-feira (5) se apresentará a polícia acompanhado de um advogado.


O taxista permanece internado no HR, com quatro perfurações no abdômen, além de varias lesões na cabeça. Ele está consciente e seu estado de saúde é estável. (Com informações do Edição de Notícias).

Jornal Midiamax