Polícia

Perícia de avião que caiu em MS será realizada em São Paulo e polícia ouve testemunhas

A Aeronáutica já encaminhou os destroços do avião Bonanza, que caiu na divisa entre Bonito e Porto Murtinho, para São Paulo, onde será feita a perícia técnica. Já na região da queda, testemunhas começam a ser ouvidas pela Polícia Civil nesta segunda-feira (22). Segundo o delegado Roberto Gurgel, que acompanha o caso, a polícia e […]

Arquivo Publicado em 21/07/2013, às 21h31

None
1972940365.jpg

A Aeronáutica já encaminhou os destroços do avião Bonanza, que caiu na divisa entre Bonito e Porto Murtinho, para São Paulo, onde será feita a perícia técnica. Já na região da queda, testemunhas começam a ser ouvidas pela Polícia Civil nesta segunda-feira (22).


Segundo o delegado Roberto Gurgel, que acompanha o caso, a polícia e aeronáutica vão trabalhar em diferentes frentes para tentar desvendar o motivo da queda. Há apenas uma certeza: o avião caiu tentando pousar.


“Temos certeza de que o avião estava pousando, já que o trem de pouso e o flap estavam acionados. Conseguimos identificar esses dados apenas ontem (20)´”, explicou o delegado.


A Polícia Civil começa nesta segunda a ouvir dez testemunhas, entre quem viu a queda e quem foi ao local do acidente, na fazenda Mestiça, entre o município de Porto Murtinho e Bonito. “Sabemos que o avião caiu tentando pousar, mas não sabemos o motivo do pouso”, comentou Gurgel.


Já a aeronáutica vai analisar os destroços do avião, e a perícia não tem prazo para ser encerrada.


Os pecuaristas Geraldo Ribeiro Junior e Guilherme Prata morreram na queda do avião. Os dois corpos ficaram parcialmente carbonizados. Guilherme e Geraldo eram de Presidente Prudente (SP).

Jornal Midiamax