Polícia

Polícia evita uma ‘série’ de assaltos com prisão de jovens em flagrante

Uma ‘série’ de assaltos a mão armada, que poderiam ocorrer a qualquer momento em casas e comércios de Campo Grande, foi evitada por homens da Cigcoe (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito), que prenderam o trio em flagrante na manhã desta segunda-feira (10). Segundo o capitão Vilmar Fernandes, na manhã de ontem, por volta das […]

Arquivo Publicado em 10/12/2012, às 15h55

None
2077399578.jpg

Uma ‘série’ de assaltos a mão armada, que poderiam ocorrer a qualquer momento em casas e comércios de Campo Grande, foi evitada por homens da Cigcoe (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito), que prenderam o trio em flagrante na manhã desta segunda-feira (10).


Segundo o capitão Vilmar Fernandes, na manhã de ontem, por volta das 9h, eles chegaram em uma moto Titan HSW 6267 e renderam a primeira vítima em uma conveniência do bairro Tijuca I. Foram levados R$ 60. Os autores, identificados como Clauss Gonçalves Correa, 18 anos, e David Soares Delmondes, 20 anos, alugaram duas armas de calibre 22 e 32 e saíram para cometer os delitos.


De lá eles foram para um doceria no bairro Jardim Batistão. Cansado de ser assaltado, de acordo com o sub-tenente Edemair Dias Basílio, a vítima reagiu. “Ele falou que a polícia sempre demorava muito para chegar e estava cansado dos crimes na região, por isso reagiu ao assalto, algo que não recomendamos”, disse Basílio.


O dono da doceria foi baleado, sendo que a bala perfurou o seu braço e foi parar no tórax. Lá eles fugiram com R$ 70 e caíram de moto logo em seguida. “Com o depoimento das vítimas, que anotaram a placa e repassaram características, iniciamos as buscas. Ficamos sabendo que esta moto já teria participado de um acidente em outubro”, conta o capitão Vilmar Fernandes.


Na ocasião, a vítima caiu da sua moto e foi socorrida. Um dos bandidos se identificou como parente e furtou a moto. A vítima disse até o momento não tinha registrado a ocorrência por estar com inúmeros débitos em nome do veículo.


David foi o primeiro a ser preso. Ele contou que Clauss estava internado porque possui hepatite e tinha perdido muito sangue no acidente, por isso estava internado na Santa Casa. Já o terceiro envolvido, de nome Rafael da Silva Bueno, 19 anos, era a pessoa quem alugou as armas de calibre 22 e 32 para o crime.


“O agravante neste caso é que encontramos seis munições ‘picotadas’ no local, indicando que eles realmente tentaram matar a vítima e a arma falhou. Se não fossem impedidos, poderiam matar pessoas a qualquer momento”, diz o capitão ao Midiamax. Dois dos três presos possuem antecedentes criminais. Eles vão responder por tentativa de roubo qualificado.

Jornal Midiamax