Polícia

Polícia prende ladrão que roubou R$ 44 mil de empresas em Campo Grande

Reinaldo de Oliveira Galdino, 38 anos, (à direita) agia com um comparsa que está solto; Já Wellington Souza Delmondes de Oliveira, de 19 anos, (à esquerda) estava na casa onde o ladrão foi encontrado e acabou preso por posse ilegal de arma

Arquivo Publicado em 01/02/2011, às 13h00

None

Reinaldo de Oliveira Galdino, 38 anos, (à direita) agia com um comparsa que está solto; Já Wellington Souza Delmondes de Oliveira, de 19 anos, (à esquerda) estava na casa onde o ladrão foi encontrado e acabou preso por posse ilegal de arma

Reinaldo de Oliveira Galdino, 38, foi apresentado pela polícia nesta terça-feira (1º), na Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Campo Grande (Derf) em Campo Grande. Reinaldo, conhecido como “Feio”, foi reconhecido por vítimas como autor de três roubos, que totalizaram R$ 44 mil.


O assaltante abordava as vítimas em frente à empresas ou agências bancárias. Um empresário, que reconheceu Reinaldo, contou para os policiais que foi roubado em frente a um banco na avenida Afonso Pena, e teve R$ 21 mil e um veículo VW Gol levados.


O carro acabou sendo encontrado no dia seguinte ao assalto, 18 de janeiro. O veículo foi “depenado”, tendo os bancos e outras partes internas levados. As peças foram encontradas instaladas em outro Gol, placas HRJ-4662 de cor branca, de propriedade da mãe do assaltante.


Reinaldo foi preso no último dia 25 na rua Rui Barbosa. A polícia então foi até a casa dele, onde prendeu também Wellington Souza Delmondes de Oliveira, de 19 anos, por porte ilegal de arma de fogo.


A polícia ainda encontrou o veículo da mãe de Reinaldo, que foi apreendido devido às peças que haviam sido roubadas e instaladas no veículo, além da motocicleta CB 300 dourada, roubada em dezembro do ano passado, que segundo a polícia era usada nos crimes.


Reinaldo e Wellington estão presos da Derf. Reinaldo responderá pelos três roubos, porte ilegal de arma de fogo, documento falso (Reinaldo levava documentos de “Wellington da Silva Gomes”).


Um comparsa, que praticava os assaltos junto com Reinaldo, foi identificado, mas ainda não foi preso pela polícia. Reinaldo, que tem passagens por receptação, furto de veículo e porte ilegal de arma de fogo, nega todas as acusações, e o dinheiro não foi encontrado.

Jornal Midiamax