Polícia

Polícia prende dupla que tentava transferir caminhão com documentos falsos

A Polícia Civil de Selvíria prendeu na manhã deste sábado (24) dois homens que tentavam fazer a transferência de um caminhão Scania em um agência do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) com documentos falsos. Gilberto Miranda de Souza, de 44 anos, já foi processado por estelionato, falsidade ideológica e falsificação de documento público, e Paulo […]

Arquivo Publicado em 24/09/2011, às 22h09

None
111497512.jpg

A Polícia Civil de Selvíria prendeu na manhã deste sábado (24) dois homens que tentavam fazer a transferência de um caminhão Scania em um agência do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) com documentos falsos. Gilberto Miranda de Souza, de 44 anos, já foi processado por estelionato, falsidade ideológica e falsificação de documento público, e Paulo Nei Moroni, de 45 anos, tem passagens na polícia por homicídio de porte de arma.


Segundo o delegado Messias Pires, a polícia foi comunicada pelo Detran em razão de ter sido cancelada dias antes a transferência de outro caminhão Scania, cujo documento, falsificado, era de Ribeirão Pires (SP). O endereço do proprietário era o mesmo que constava no apresentado por Gilberto e Paulo.


Além disso, a dupla era desconhecida na pequena cidade. Gilberto disse que morava em Andradina (SP) e Paulo em Birigui (SP). Ambos pleiteavam a transferência do caminhão para um terceiro, que diziam ser filho de Paulo, e apresentaram uma conta de água no nome do suposto filho, que seria morador de Selvíria.


A polícia constatou que a conta de água apresentada era adulterada, sendo que a original é de um ex-funcionário do Detran. Com Gilberto, a polícia apreendeu vários documentos de veículos. Três deles eram preparados para transferir outros veículos para futuros proprietários.


Ambos receberam voz de prisão e foram autuados em flagrante por falsidade ideológica, uso de documentos falsos e formação de quadrilha. Os autores foram levados até a Penitenciária de Segurança Média de Três Lagoas.

Jornal Midiamax