Polícia

Polícia prende acusados de furtar gado na região de Alcinópolis

Após 7 dias de investigações, a Delegacia de Alcinópolis, em conjunto com a equipe do Garras, de Campo Grande, elucidou hoje um furto de inúmeras cabeças de gado de um grande fazendeiro da região de Alcinópolis, que não teve seu nome divulgado. Os irmãos Delcídio Alves Barcelos, de 52 anos, e Miguel Alves Barcelos, de […]

Arquivo Publicado em 04/02/2011, às 01h47

None

Após 7 dias de investigações, a Delegacia de Alcinópolis, em conjunto com a equipe do Garras, de Campo Grande, elucidou hoje um furto de inúmeras cabeças de gado de um grande fazendeiro da região de Alcinópolis, que não teve seu nome divulgado. Os irmãos Delcídio Alves Barcelos, de 52 anos, e Miguel Alves Barcelos, de 43, acabaram confessando o crime.


Após várias diligências na região, a polícia localizou diversas cabeças de gado em um arrendamento de um dos autores. Dentre as cabeças que estavam no arrendamento, foram localizadas as 29 cabeças de um fazendeiro que haviam sido furtadas. Elas foram apreendidas, periciadas e restituídas ao seu proprietário.


Várias outras vítimas, após tomarem conhecimento de que os autores dos furtos haviam sido identificados, se deslocaram até a Delegacia para registrar ocorrência.


A dupla trabalhava como “capataz” de duas fazendas da região e desviava gado das fazendas vizinhas. O plano era, após subtrair uma quantia razoável de cabeças de gado, transportá-las em um caminhão até um arrendamento localizado na divisa do Estado do Mato Grosso, onde o gado era escondido.


Os autores serão indiciados pelo crime de furto qualificado pelo concurso de pessoas, e responderão pelo crime em liberdade, pois não foram surpreendidos em flagrante, e poderão pegar uma pena de prisão de até 8 anos de reclusão.


Durante as investigações, o Delegado de Alcinópolis já pediu a prisão preventiva de outro suspeito, identificado como Adriano Escatena, de 34 anos. Ele já está preso e também confessou ter se apropriado de grande quantidade de gado de seu ex patrão, que possui uma fazenda na região. O gado subtraído soma mais de 100 cabeças, e boa parte já foi recuperada.

Jornal Midiamax