Polícia

Casal é preso por fazer “gato” em residência no Portal Caiobá, em Campo Grande

O famoso jeitinho brasileiro custou caro para o casal Mônica Helena da Silva, de 42 anos, e João de Souza Oliveira, de 46 anos. Eles foram presos em flagrante na manhã desta quarta-feira (16), por furto de energia, mais conhecido como “gato”. De acordo com o delegado da 6º DP, Daniel Rodrigues, em uma semana […]

Arquivo Publicado em 17/11/2011, às 14h13

None
1876065795.jpg

O famoso jeitinho brasileiro custou caro para o casal Mônica Helena da Silva, de 42 anos, e João de Souza Oliveira, de 46 anos. Eles foram presos em flagrante na manhã desta quarta-feira (16), por furto de energia, mais conhecido como “gato”.


De acordo com o delegado da 6º DP, Daniel Rodrigues, em uma semana a polícia foi três vezes à casa de João, localizada na Rua das Valquírias, no Portal Caiobá, desfez a gambiarra no local. Porém, segundo o delegado, o casal afirmou que voltaria a armar o “gato”.


Na terceira visita à residência, os policiais encaminharam Mônica e João para a delegacia do Tijuca, onde esperam para serem encaminhados ao presídio. A pena de fruto qualificado pode chegar a cinco anos e é inafiansável. O delegado afirma que na casa não há padrão, nem medidor de energia.


João de Souza Oliveira alega que quem fez o “gato” foram uns amigos dele, que estavam cuidando da casa enquanto ele acompanhava a esposa, que estava em tratamento na Caps do Aero Rancho, que toma remédios controlados por distúrbio mental. O casal não tem passagem pela polícia.

Jornal Midiamax