Polícia

Preso suspeito de matar vigia que ‘dedurava’ traficantes no bairro Santa Luzia

Pedro Moura morreu numa emboscada. Ele levou tiros na cabeça, além de facadas e golpes de barra de ferro nas costas

Arquivo Publicado em 25/03/2010, às 16h39

None

Pedro Moura morreu numa emboscada. Ele levou tiros na cabeça, além de facadas e golpes de barra de ferro nas costas

Está preso o principal suspeito de ter assassinado, no dia 17 de março, no bairro Santa Luzia, o vigia Pedro Eudes de Moura, 51. A informação é de que o motivo do crime seria o fato da vítima ‘agir como policial’ no bairro, com denúncias e prisão de ladrões.


O vigia foi morto a tiros, facadas e golpes de barra de ferro. A ação criminosa envolveu três suspeitos. O que foi preso teria sido o autor do disparo na cabeça e ouvido de Moura. O primeiro nome dele, apurado pela reportagem, é Ribamar. Ele teria envolvimento com o tráfico na região da Vila Dedé, nos fundos do Santa Luzia.


 O problema teria ocorrido pelo fato do vigia agir contra os traficantes das ‘bocas de fumo’ conhecidas na Vila Dedé como ‘Boca do Cabo Reginaldo’ e ‘Boca da Zinha’, conforme informações dos policiais que apuram o caso. Seu Pedro, como era conhecido no bairro, fazia a vigilância de bicicleta.


Naquela madrugada, ele foi vítima de uma emboscada. Um dos suspeitos derrubou a vítima com um golpe de barra de ferro, aplicado em suas costas. Já no chão, ele foi esfaqueado. Ribamar teria retirado a arma do bolso do vigia e efetuado dois tiros. Seu Pedro ficou caído no local, onde morreu.


O ato violento chocou a vizinhança, que reclamou da falta de policiamento. Agora, a Polícia Civil deverá confrontar as informações e ouvir Ribamar, para se certificar se ele é realmente culpado pelo assassinato. (Editado às 15h, para correções)

Jornal Midiamax