Polícia

Mesmo desaconselhado pela polícia, prefeito de Alcinópolis fica na cidade

O prefeito de Alcinópolis Manoel Nunes (PR) foi orientado pela Polícia Civil local a deixar a cidade, um dia após o assassinato do vereador presidente da Câmara Municipal, Carlos Antônio Carneiro (PDT), no dia 26 de outubro, em Campo Grande. A sugestão da saída da cidade foi porque o chefe do Executivo revelou que recebeu […]

Arquivo Publicado em 01/11/2010, às 16h44

None

O prefeito de Alcinópolis Manoel Nunes (PR) foi orientado pela Polícia Civil local a deixar a cidade, um dia após o assassinato do vereador presidente da Câmara Municipal, Carlos Antônio Carneiro (PDT), no dia 26 de outubro, em Campo Grande. A sugestão da saída da cidade foi porque o chefe do Executivo revelou que recebeu ameaças que o apontavam como mandante do crime.

Manoel Nunes revelou à reportagem que está despachando normalmente na prefeitura, inclusive na sexta-feira, 29, fez o pagamento do funcionalismo público municipal. “Ontem votei normalmente. Minha candadidata ganhou. Aliás, todo mundo que fiz campanha este ano ganhou”, disse.

Amanhã, 2 de novembro, é feriado nacional de Dia de Finados, onde não há expediente público, mas na quarta-feira o prefeito garantiu que vai estar na prefeitura trabalhando normalmente.

Jornal Midiamax