A anunciou nesta terça-feira, 28, que o novo embaixador do país na assumiu seu posto, em um sinal que a Coreia do Norte está reabrindo em meio a relatos de que vem passando por dificuldades pela pandemia da covid-19 e pela escassez de alimentos.

Wang Yajun irá auxiliar no desenvolvimento da amizade tradicional entre “vizinhos que dividem montanhas e rios”, disse nesta terça a ministra de Relações Exteriores da China, Mao Ning

A ida do embaixador ocorre pouco após a mídia estatal norte-coreana informar que o presidente do país, Kim Jong Un, incitou seus cientistas nucleares a aumentar a produção de material para a construção de bombas.

A China é a principal fonte de ajuda econômica e apoio político da Coreia do Norte, mas as interações foram interrompidas por restrições de viagens impostas na tentativa de impedir a propagação da covid-19.

Ainda, o apoio da China à Coreia do Norte, como também à Rússia, é visto como um ato de desafio à ordem mundial liberal liderada pelos Estados Unidos.

Embora a China tenha concordado com as sanções das Nações Unidas contra a Coreia do Norte por causa de seus testes nucleares, ela repetidamente garantiu apoio ao regime de Kim para evitar seu colapso e as possíveis consequências humanitárias, militares e políticas que poderiam seguir. Fonte: Associated Press.

Saiba Mais