O primeiro-ministro de , Benjamin Netanyahu, afirmou nesta segunda-feira, 30, que os apelos a um cessar-fogo na Faixa de Gaza são apelos à rendição de Israel ao Hamas.

“Israel não concordará com a cessação das hostilidades após os horríveis ataques de 7 de Outubro”, afirmou o líder, em comentários em inglês a meios de comunicação estrangeiros. “Os apelos a um cessar-fogo são um apelo a Israel para que se renda ao Hamas, que se renda ao terror, que se renda à barbárie. Isso não vai acontecer”, disse.

“Este é um momento de guerra. Hoje, traçamos um linha entre a civilização e a barbárie”, afirmou o líder. “Esta é uma batalha da civilização. A batalha de Israel contra o Hamas e o é a sua batalha”, afirmou.

Netanyahu afirmou ainda que ninguém teria apelado aos para concordarem com um cessar-fogo após o ataque a Pearl Harbor durante a Segunda Guerra Mundial, ou após o 11 de setembro.

O primeiro-ministro afirma que deve haver uma “distinção moral entre o assassinato deliberado de inocentes e o tipo de vítimas não intencionais que acompanham todas as guerras legítimas”, em comentários sobre o número de mortos em Gaza.

Saiba Mais