Os presidentes da Rússia, Vladimir Putin, e da França, Emmanuel Macron, conversaram por telefone, informou o Kremlin em comunicado divulgado nesta terça-feira, 3. No primeiro contato entre os dois líderes desde março, o presidente russo afirmou que Moscou está aberta ao diálogo com a , mas acusou Kiev de adotar postura “inconsistente e despreparada” para um “trabalho sério” nas negociações, segundo a nota.

Durante o telefonema, Putin também afirmou que a (UE) ignora os supostos “crimes de guerra” cometidos por forças ucranianas, embora não tenha apresentado provas de tais atrocidades. Para ele, o Ocidente deve parar de fornecer armas à Ucrânia para ajudar a conter o conflito.

Ainda de acordo com o Kremlin, Putin enfatizou que os riscos à segurança alimentar global decorrentes da guerra são complicados principalmente pelas sanções ocidentais contra os russos. O presidente da Rússia voltou a dizer que empreende uma para “defender” as autoproclamadas repúblicas de Donbas.