Mundo

Equador: Lasso toma posse como presidente destacando abertura para livre comércio

Entre os objetivos, a entrada na Aliança do Pacífico como um "sócio de pleno direito" e "no menor tempo possível"

Agência Estado Publicado em 24/05/2021, às 21h20

Foto: Maria Fernanda Landin/Reuters
Foto: Maria Fernanda Landin/Reuters

O presidente do Equador, Guillermo Lasso, tomou posse nesta segunda-feira, 24, em Quito, e destacou a busca pela unidade nacional e por acordos de livre comércio no plano externo. Em seu discurso de posse, Lasso afirmou que irá "abrir o Equador para acordos de livre comércio com os maiores aliados", e o país será inserido no mundo para buscar trocas "livres e justas".

Entre os objetivos, a entrada na Aliança do Pacífico como um "sócio de pleno direito" e "no menor tempo possível". O bloco de desenvolvimento conta atualmente com Chile, Colômbia, México e Peru, tendo como um dos objetivos a promoção do comércio.

Sobre a pandemia de covid-19, o presidente destacou o "dever mais sagrado de um governo: salvar a vida de seus cidadãos", o que envolve o objetivo de vacinar 9 milhões de pessoas em 100 dias, uma promessa de campanha.

Seguindo a posse, Lasso assinou uma série de decretos presidenciais. Em seu Twitter, temas como registros de crédito, regulamento de leis de comunicação e códigos de conduta governamental tiveram novas decisões anunciadas pelo novo mandatário.

Candidato liberal e de centro-direita, Lasso derrotou nas urnas o candidato Andrés Arauz, que tinha como mentor o ex-presidente Rafael Correa, expoente da esquerda no país.

O presidente Jair Bolsonaro acompanhou a posse. Os homólogos da Colômbia e do Uruguai, Iván Duque e Luis Lacalle Pou eram esperados na ocasião, mas acabaram por não comparecer ao evento.

Jornal Midiamax