Mundo

Com avanço da variante Delta, Los Angeles volta a exigir o uso de máscaras

O Condado registrou mais casos de covid-19 diários em um período de sete dias

Gabriel Neves Publicado em 21/07/2021, às 07h44

Imagem ilustrativa.
Imagem ilustrativa. - (Foto: Reprodução/Folha de São Paulo)

O uso de máscara voltou a ser obrigatório em Los Angeles, nos Estados Unidos. A obrigatoriedade do EPI (Equipamento de Proteção Individual) havia sido derrubada por conta do avanço da vacinação no país, mas as autoridades optaram por ‘voltar atrás’.

A medida ocorre como tentativa de frear o avanço da variante Delta da Covid-19, responsável pelo aumento nos casos da doença, mesmo com boa parte da população vacinada.

A cidade é a primeira a voltar atrás em relação à medida. Por sete dias consecutivos, mais de mil casos de Covid-19 foram registrados diariamente por lá e a principal autoridade de saúde do Condado de Los Angeles, Muntu Davis, afirma que a taxa de vacinação "não está onde deveria".

As autoridades de saúde dos Estados Unidos anunciaram, em meados de maio, que as pessoas vacinadas poderiam dizer adeus à máscara tanto ao ar livre quanto em ambientes fechados. Porém, apesar da disponibilidade de vacinas, a campanha de imunização se estagnou após o pico no início de abril.

A variante Delta foi detectada pela primeira vez na Índia, sendo considerada cerca de 60% mais transmissível do que a cepa original do coronavírus causador da Covid-19. A maioria dos casos positivos e hospitalizações correspondem a pessoas não vacinadas.

*Com informações da AFP.

Jornal Midiamax