Mundo

Americanos alertam contra viagens ao Paraguai por riscos à saúde e à segurança

Aviso publicado em página oficial faz referência direta aos departamentos que fazem fronteira com o Mato Grosso do Sul

Marcos Morandi Publicado em 21/04/2021, às 09h59

Entre os locais de alerta, está o Departamento de Amabay, onde fica Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã, no MS
Entre os locais de alerta, está o Departamento de Amabay, onde fica Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã, no MS - Marcos Morandi

Em documento emitido nesta terça-feira (20) pelo Departamento de Estado, os Estados Unidos orientam os cidadãos americanos para evitarem viagens ao Paraguai.  O alerta está relacionado à situação de saúde causada pela Covid-19 e à insegurança na área de fronteira com o Brasil.

A sugestão está disponível no site oficial da instituição e faz parte de uma série de recomendações do país norte-americano para diversos destinos emitidas pelo Escritório de Assuntos Consulares do Departamento de Estado.

O país vizinho foi enquadrado como nível 4. “Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) emitiram um aviso de saúde para viagens de nível 4 para o Paraguai devido à Covid-19, indicando um nível muito alto de Covid-19 no país”, diz a publicação.

O alerta agrupa o país no nível 4 devido aos riscos à saúde e à deficiente infraestrutura médica. Já, para a área de segurança, o alerta é emitido devido à existência de crime organizado em várias áreas do país.

“Tenha mais cuidado nos departamentos de Amambay, Alto Paraná, Canindeyú, San Pedro e Concepción para os crimes”, alerta ainda o site do Escritório de Assuntos Consulares dos Estados Unidos.

Em relação a esses departamentos, os Estados Unidos informam que há elementos criminosos transnacionais ativos na área, onde também há participação no tráfico ilícito de armas, entorpecentes e bens. Além disso, adverte que as forças de segurança “podem ter uma capacidade limitada para responder a crimes”.

Jornal Midiamax