Mundo

Nova mutação do coronavírus no Reino Unido pode ser até 70% mais transmissível

A nova mutação do coronavírus localizado no Reino Unido pode ser até 70% mais transmissível. A afirmação foi feita pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, neste sábado (19). Segundo análises preliminares, não há indícios de que a nova mutação provoque casos mais graves ou com maior índice de mortes. Embora, se confirmada, esse não será a […]

Gabriel Neves Publicado em 19/12/2020, às 14h06

Pessoas de máscara na estação Waterloo do metrô Londres. (Foto: Reprodução/Victoria Jones/PA via AP)
Pessoas de máscara na estação Waterloo do metrô Londres. (Foto: Reprodução/Victoria Jones/PA via AP) - Pessoas de máscara na estação Waterloo do metrô Londres. (Foto: Reprodução/Victoria Jones/PA via AP)

A nova mutação do coronavírus localizado no Reino Unido pode ser até 70% mais transmissível. A afirmação foi feita pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, neste sábado (19).

Segundo análises preliminares, não há indícios de que a nova mutação provoque casos mais graves ou com maior índice de mortes. Embora, se confirmada, esse não será a primeira mutação que facilita a transmissão do vírus.

Durante o pronunciamento neste sábado, Johnson afirmou que os planos para aliviar as restrições de circulação durante o Natal seriam cancelados como tentativa de frear a disseminação do vírus, segundo publicado no portal G1.

“Dadas as primeiras evidências que temos sobre esta nova variante do vírus, e o risco potencial que ela representa, é com o coração muito apertado que devo dizer que não podemos continuar com o Natal como planejado”, disse Johnson.

Os britânicos vivem, hoje, no nível 4 de restrições impostas pelo governo. Não é permitido reuniões em locais fechados com pessoas que moram em residências diferentes. Para áreas abertas, reuniões só estarão liberadas por um dia.

Jornal Midiamax