Mundo

Governo da Rússia rejeita acusação de que Putin esteja envolvido em envenenamento de opositor

O governo da Rússia rejeitou acusações de que o presidente Vledimir Putin esteja envolvido no suposto envenenamento do opositor Alexei Navalny, que está em coma induzido em um hospital na Alemanha.  O porta-voz do Kremlin Dmitri Peskov disse, nesta terça-feira (25) que os relatos de envenenamento são “precipitados”. Essa foi uma das primeiras manifestações do […]

Matheus Maderal Publicado em 25/08/2020, às 11h54

O presidente russo, Vladimir Putin. (Foto: reprodução)
O presidente russo, Vladimir Putin. (Foto: reprodução) - O presidente russo, Vladimir Putin. (Foto: reprodução)

O governo da Rússia rejeitou acusações de que o presidente Vledimir Putin esteja envolvido no suposto envenenamento do opositor Alexei Navalny, que está em coma induzido em um hospital na Alemanha. 

O porta-voz do Kremlin Dmitri Peskov disse, nesta terça-feira (25) que os relatos de envenenamento são “precipitados”. Essa foi uma das primeiras manifestações do governo russo desde que a clínica alemã em que Navalny está internado confirmou que ele foi contaminado com um inibidor de enzimas que faz parte de um grupo de agentes nervosos e pesticidas.

Peskov afirmou que as acusações contra Putin são um “ruído vazio” e “conversa fiada”. “Não podemos tratar como sérias essas acusações”, disse. “Elas não podem ser verdade”. O porta-voz ainda adiantou que nenhuma investigação seria aberta na Rússia, a menos que os médicos identifiquem a substância específica com a qual Navalny foi envenenado, sugerindo que ele impediria tal movimento.

O Hospital Charité de Berlim não identificou a substância específica que envenenou Navalny em um voo doméstico da Rússia na última quinta-feira.

Jornal Midiamax