Mundo

Campanha de Trump diz que pediu paralisação da contagem dos votos no Michigan

A campanha do presidente Donald Trump à reeleição informou que entrou com um pedido no Tribunal de Reivindicações do Michigan para suspender a contagens dos votos da eleição presidencial no estado, alegando que não teve “acesso significativo” a alguns locais de apuração para observar a abertura das cédulas e o processo de contagem. “Como os […]

Agência Estado Publicado em 04/11/2020, às 16h01

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. (Foto: Reprodução/ Reuters)
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. (Foto: Reprodução/ Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. (Foto: Reprodução/ Reuters)
A campanha do presidente Donald Trump à reeleição informou que entrou com um pedido no Tribunal de Reivindicações do Michigan para suspender a contagens dos votos da eleição presidencial no estado, alegando que não teve “acesso significativo” a alguns locais de apuração para observar a abertura das cédulas e o processo de contagem.

“Como os votos no Michigan continuam a ser contados, a corrida presidencial no estado continua extremamente acirrada, como sempre soubemos que seria”, diz um comunicado assinado pelo gerente da campanha do republicano, Bill Stepien. “Também exigimos a revisão das cédulas que foram abertas e contadas enquanto não tínhamos acesso significativo”, afirma outro trecho do documento.

Nesta quarta-feira, a campanha de Trump também anunciou que pedirá a recontagem dos votos no Wisconsin, onde a CNN projetou há pouco que o democrata Joe Biden deve vencer.

Jornal Midiamax