Mundo

Ataque terrorista em Viena deixa quatro mortos e sete gravemente feridos

Um ataque terrorista em Viena, deixou quatro mortos e diversos feridos. Os autores teriam utilizados fuzis para atacar seis pontos da cidade.

Gabriel Neves Publicado em 03/11/2020, às 07h40 - Atualizado às 08h04

Policiais bloqueiam rua perto da praça Schwedenplatz após um tiroteio em Viena, na noite desta segunda-feira (2). (Foto: Reprodução/REUTERS/Lisi Niesner)
Policiais bloqueiam rua perto da praça Schwedenplatz após um tiroteio em Viena, na noite desta segunda-feira (2). (Foto: Reprodução/REUTERS/Lisi Niesner) - Policiais bloqueiam rua perto da praça Schwedenplatz após um tiroteio em Viena, na noite desta segunda-feira (2). (Foto: Reprodução/REUTERS/Lisi Niesner)

Quatro pessoas morreram após um ataque terrorista, na noite desta segunda-feira (2), em Viena, capital da Áustria. Os autores estariam armados com fuzis, um deles foi morto e outro foi preso.

Os tiroteios começaram por volta das 20h (16h em Brasília) próximo de uma rua com uma sinagoga e diversos bares. De acordo com a polícia local, em publicação no G1, as trocas de tiros teriam ocorrido em seis lugares diferentes.

De acordo com o prefeito da cidade Michael Ludwing, 14 pessoas precisaram de atendimento médico em hospitais locais, sete em estado grave.

Um dos autores, de 20 anos, foi morto, ele estava com um rifle automático e um falso colete de bombas. Segundo o redator-chefe do jornal “Falter”, o homem era de origem albanesa.

Segundo o ministro do interior, Karl Nehammer, o atirador era simpatizante do grupo Estado Islâmico e estava inserido em uma lista de 90 extremistas austríacos que tinham a intenção de viajar para a Síria.

O Ministério do Interior informou que ao menos uma pessoa foi presa, e um dos autores ainda está foragido.

Nas redes sociais, a polícia de Viena pediu que as pessoas permanecessem em casa. O sistema público de transporte foi interrompido e não haverá aulas nesta terça.

“Trouxemos várias unidades das forças especiais que estão agora procurando pelos supostos terroristas. Então, não vou limitar [as áreas de busca] apenas para Viena porque eles são criminosos com mobilidade”, disse.

Forças Armadas

O primeiro-ministro também anunciou que as Forças Armadas da Áustria irão tomar o lugar da Polícia de Viena na proteção ao patrimônio. “Todo o país pensa nas vítimas, nos feridos e nas suas famílias, a quem expresso minhas mais profundas condolências”, diz a mensagem.

Conforma publicado na agência France Presse, a República Tcheca vai iniciar controles na fronteira com a Áustria para ajudar nas investigações.

Jornal Midiamax