Mundo

Google fornece dados de pessoas próximas a cena de crime a investigadores

Policiais dos EUA fizeram pedido para investigar crimes

Joaquim Padilha Publicado em 20/03/2018, às 11h06

None

Policiais dos EUA fizeram pedido para investigar crimes

Dois crimes ocorridos nos Estados Unidos estão sendo investigados de uma maneira, digamos, “futurista”. A empresa Google estaria ajudando os investigadores com dados de smartphones de pessoas próximas às cenas dos crimes.

Os dois crimes ocorreram na cidade de Raleigh, na Carolina do Norte. O primeiro deles diz respeito ao assassinato de Adrian Pugh, em junho de 2015, após testemunhas terem ouvido uma discussão e um tiro na madrugada do dia 1º.

Um ano depois, na mesma cidade, o taxista Nwabu Efobi foi assassinado, também após uma discussão. Os crimes não tem relação, mas a Polícia de Raleigh decidiu que iria investiga-los de uma forma diferente. As informações são do site de notícias estadunidense Wral.Google fornece dados de pessoas próximas a cena de crime a investigadores

Os policiais fizeram o pedido a Google, que informou à imprensa internacional possuir um “processo que determina como as autoridades podem requisitar dados sobre os utilizadores” de seus serviços – ou seja, qualquer um que tenha um smartphone e uma conta Google.

A Google adianta ainda que “examina com cautela cada pedido e afasta-os quando são demasiado abrangentes”. Não foram especificados que tipo de dados que foram disponibilizados à Polícia de Railegh.

Jornal Midiamax