Mundo

Garotos resgatados de caverna da Tailândia terão alta na próxima semana

Os doze garotos resgatados e o treinador de um time de futebol resgatados, depois de passar 15 dias em uma caverna inundada na Tailândia, terão alta na próxima semana, segundo anúncio do governo Tailandês neste sábado (14).

Carlos Yukio Publicado em 14/07/2018, às 09h44 - Atualizado às 09h44

None
Meninos da Tailândia terão alta até a próxima quinta-feira (19)

Os doze garotos resgatados e o treinador de um time de futebol resgatados, depois de passar 15 dias em uma caverna inundada na Tailândia, terão alta na próxima semana, segundo anúncio do governo Tailandês neste sábado (14). Os médicos que estão atendendo o grupo disseram anteriormente que os quatro primeiros resgatados poderiam deixar o hospital neste domingo (15).

“Precisamos preparar as crianças e suas famílias para a atenção que receberão quando saírem”, afirmou o ministro da Saúde do país, Piyasakol Sakolsatayadorn. Três crianças e o treinador tiveram infecção nos pulmões e estão tendo que tomar remédios por sete dias.

O anúncio de quando receberão alta foi feito no mesmo dia em que foram divulgados dois novos vídeos em que cada um dos resgatados agradece pelo resgate. Eles dizem que estão bem, alguns falam do que gostaria de comer e um até agradece em inglês.

Os meninos aparecem sentados em suas camas de hospital e usam máscaras brancas. Na parede da cabeceira da cama, há um número que os identifica.

Em uma longa e difícil operação de resgate, os meninos do time de futebol, além de seu treinador, foram retirados da caverna Tham Luang, no norte da Tailândia, perto da fronteira com Mianmar, na noite de terça-feira (10).

Entenda o caso

Os 12 meninos e o técnico estavam explorando as cavernas de Tham Luang Nang Non no dia 23 de junho e ficaram presos quando o local alagou devido a chuvas. Os meninos, com idades entre 11 e 16 anos, perderam em média 2 kg no período em que ficaram na caverna.

Para sair, cada um deles fez o trajeto usando tanques de oxigênio e foi acompanhado por dois mergulhadores durante o percurso, que incluiu passagens escuras e apertadas.

Jornal Midiamax