Mundo

Cardeal acusado de acobertar abusos sexuais tem renuncia aceita pelo Papa

O Papa Francisco em comunicado feito da Santa Sé, acatou nesta sexta-feira (12) a renúncia do cardeal americano Donald Wuerl, um dos responsáveis por acobertar casos de abusos sexuais por padres pedófilos nos Estados Unidos. O cardeal renunciou de seu cargo, que era de arcebispo de Washington. Em setembro deste ano, Wuerl já havia anunciado […]

Vinícius Costa Publicado em 12/10/2018, às 08h37 - Atualizado às 08h46

Arcebispo Donald Wuerl teve sua renuncia aceita
Arcebispo Donald Wuerl teve sua renuncia aceita - Arcebispo Donald Wuerl teve sua renuncia aceita

O Papa Francisco em comunicado feito da Santa Sé, acatou nesta sexta-feira (12) a renúncia do cardeal americano Donald Wuerl, um dos responsáveis por acobertar casos de abusos sexuais por padres pedófilos nos Estados Unidos.

O cardeal renunciou de seu cargo, que era de arcebispo de Washington. Em setembro deste ano, Wuerl já havia anunciado que apresentaria sua renúncia ao pontífice.

No mês de agosto, o júri dos Estados Unidos apresentou um relatório onde havia diversas denúncias contra mais de 300 padres pedófilos e mais de 1.000 vítimas de abusos sexuais infantis, naquela época, acobertada pela Igreja Católica no estado da Pensilvânia, por décadas.

O então arcebispo, Wuerl é citado de forma repentina no relatório como uma das “cabeças” da Igreja para que os escândalos fossem acobertados. Com a denúncia, ele enfrenta a fúria do seu próprio clero que pede a sua renúncia.

O relatório para muitos, é o mais abrangente em relação aos abusos feitos por padres na igreja dos Estados Unidos. Entretanto, quando promotores iniciaram acusações contra dois padres, a maioria dos crimes já haviam sido prescrito.

Em missa celebrada para às vítimas dos abusos sexuais no mês passado, na capital americana, Wuerl se curvou no chão para mostrar uma forma de arrependimento pelos casos.

Jornal Midiamax