Mundo

Caixa-preta de avião que caiu com 189 a bordo na Indonésia é encontrada

O Comitê Nacional de Segurança dos Transporte da Indonésia confirmou que foi encontrada nesta quinta-feira (1), pelas autoridades locais, a caixa-preta do avião que caiu no mar de Java no último dia 29, com 189 pessoas a bordo. A caixa foi achada nas águas do cabo Karawang, local próximo de Jacarta, onde o avião caiu. […]

Egina Becker Publicado em 01/11/2018, às 10h31

(Foto: Divulgação Lion Air)
(Foto: Divulgação Lion Air) - (Foto: Divulgação Lion Air)

O Comitê Nacional de Segurança dos Transporte da Indonésia confirmou que foi encontrada nesta quinta-feira (1), pelas autoridades locais, a caixa-preta do avião que caiu no mar de Java no último dia 29, com 189 pessoas a bordo.

A caixa foi achada nas águas do cabo Karawang, local próximo de Jacarta, onde o avião caiu. Uma equipe de quase mil pessoas foi mobilizada para as buscas da caixa, tamanha é a importância do objeto para encontrar as causas do acidente.

O diretor do Comitê Nacional, Soerjanto Tjahjono, disse que a equipe ainda não sabe se a caixa é uma FDR, registradora de parâmetros de voo, ou CVR, registradora de sons internos da cabine. Segundo o diretor, as investigações podem levar ate meses, entretanto, o relatório preliminar deve sair em um mês.

Sobreviventes

Segundo as equipes de resgate, não houve sobreviventes. A Basarnas (Agência Nacional de Busca e Resgate da República da Indonésia) divulgou que ao menos 56 sacos contendo restos mortais de cerca de dez passageiros já foram retirados do local.

Ainda não foram identificados de quem pertencem os restos mortais pois o material ainda passará por testes de DNA. Os testes serão realizados depois que o serviço de socorro conseguir separar os restos humanos dos estilhaços da aeronave.

Acidente

Nesta segunda-feira (29) um avião com 189 pessoas a bordo caiu no mar de Javas, na Indonésia, poucos minutos após a decolagem. Entre os passageiros estavam três crianças, além dos dois pilotos e outros cinco tripulantes.

A aeronave pertencia a companhia Lion Air e havia desaparecido do radar de voo cerca de 13 minutos após decolar.

Jornal Midiamax