Mundo

Fotógrafa registrou momento da morte ao ativar bomba no Afeganistão

Hilda Clayton foi homenageada com prêmio nos EUA

Joaquim Padilha Publicado em 09/05/2017, às 12h10

None
explosao_afeganistao.jpg

Hilda Clayton foi homenageada com prêmio nos EUA

O Exército norte-americano divulgou uma imagem feita por uma fotógrafa da coorporação no momento em que ela e mais quatro soldados afegãos foram acertados por uma explosão, na província de Laghman, no leste do Afeganistão.

A fotógrafa Hilda Clayton, assim como os quatro soldados, morreram com a explosão do morteiro, que explodiu acidentalmente durante um exercício militar, em julho de 2013. Ela tinha 22 anos na época.

A foto foi publicada na Military Review, revista oficial do Exército dos EUA (Estados Unidos da América). A fotógrafa foi homenageada com a criação de um prêmio de fotografia que leva seu nome.

Segundo a revista, a fotógrafa “não só ajudou a documentar as atividades com objetivo de moldar e reformar a parceria [entre EUA e Afeganistão], mas também compartilhou os riscos de participar do esforço”.

“A morte de Clayton simboliza como as mulheres soldados estão cada vez mais expostas a situações perigosas em treinamento e em combate, ao lado dos homens”, acrescentou ainda o texto. 

(com supervisão de Evelin Cáceres)

Jornal Midiamax