Mundo

Estado Islâmico diz que ataques na Espanha foram contra ‘cruzados e judeus’

Segundo criminosos, dois grupos agiram simultaneamente

Joaquim Padilha Publicado em 19/08/2017, às 12h52

None

Segundo criminosos, dois grupos agiram simultaneamente

Em um comunicado em que assume a autoria dos ataques terroristas ocorridos na Espanha nesta quinta-feira (17), que deixaram mais de 100 feridos e 14 mortos, o Estado Islâmico afirmou que os atentados foram contra “os cruzados e judeus”.

Segundo o grupo terrorista, “dois grupos” agiram simultaneamente. “Com a ajuda de Deus, na quinta-feira passada vários jihadistas em dois grupos de maneira simultânea tiveram como alvo os lugares dos cruzados na Espanha”, disse o Estado Islâmico na nota.

Os ataques ocorreram quase simultaneamente em Barcelona e em Tarragona. “Os jihadistas do primeiro grupo tiveram como alvo um grupo de cruzados com um veículo na rua de La Rambla em Barcelona”, diz o Estado Islâmico.

“O outro grupo atropelou vários cruzados com um veículo em Cambrils”, afirma também o grupo terrorista. Os criminosos também falam na nota que um dos grupos teria entrado em um bar e matado e torturado os que estavam em seu interior, mas a informação não foi confirmada.Estado Islâmico diz que ataques na Espanha foram contra 'cruzados e judeus'

Os criminosos falam em cruzados e em “países da coalizão cruzada” em referência à aliança internacional que luta contra o Estado Islâmico no Iraque e na Síria, liderada pelos Estados Unidos. Mais de 60 países de todo o mundo fazem parte da aliança. 

Jornal Midiamax